Dentistas 24 horas

doenças que causam dor de dente

Para evitar a dor de dente, uma das piores dores existentes, é preciso que alguns cuidados sejam tomados para manter a saúde em dia – dos dentes e do corpo, já que nem sempre tal incômodo é de origem bucal. Além da cárie, do canalsinusite odontogênicasensibilidade dentária e bruxismo, outras causas estão relacionadas às dores – que se tornam sintomas iniciais de algum problema de saúde.

Problemas de gengiva, dor nos ouvidos, neoplasias de cabeça e pescoço, leucemia, neuralgia do nervo trigêmeo (que transmite sensibilidade e outras sensações do cérebro à pele do rosto), ou mesmo ataque cardíaco ocasionam esse sintoma. Por isso, é preciso prevenção e, quando o sintoma surgir, o diagnóstico do especialista referente.

dor de ouvido pode refletir nos dentes quando é relacionada a problemas na ATM (Articulação Temporomandibular), infecções dentais (abscesso), erupção dos terceiros molares (dentes do siso) ou devido à neuralgia do nervo trigêmeo e inflamação do nervo facial. “Em todos os casos, é preciso realizar o controle periódico com um dentista.

As neoplasias de cabeça e pescoço são tumores que se desenvolvem devido ao tabagismo e ingestão excessiva de álcool. Por esse motivo, o paciente deve parar com tais hábitos. A leucemia, por sua vez, principalmente em crianças, causa dor e mobilidade do dente. Isso porque afeta os vasos da polpa dentária e do periodonto (osso e gengiva) e o nervo dos maxilares.

neuralgia do trigêmeo tem três ramos (maxilar superior, mandibular e maxilar inferior) e sua dor ocorre conforme a parte afetada, com isso, é desencadeada por atividades rotineiras, como escovar os dentes, passar fio dental, mastigar e engolir. “É uma dor semelhante a um choque, de curta duração, desencadeada por toque leve ou por fatores que normalmente não causariam dor”, afirma a dentista. A neuralgia do trigêmeo não pode ser evitada, já que não tem causa conhecida.

A dor nos dentes também é um dos sintomas relatados pelos pacientes que sofreram infarto. Ou seja, essa causa é evitada mantendo a saúde como um todo: “com prática de exercícios físicos, controle por meio de exames periódicos e consultas em médico”.

Compartilhar

(31) 3657-0600  /  3586-0900